Posts Marcados Beatles

Clássicos dos Beatles


Ouça esses dois cantores interpretando clássicos dos Beatles.
Interpretações suntuosas!
Moisés Lourenço

Nueza da Alma

Anúncios

Deixe um comentário

A Maçã


Estreando meu novo computador – o antigo, depois de anos de brava luta, deu pau – dou de cara com uma pequena maçã negra já mordida recortada sob a tela do monitor. A maçãzinha vem a ser o símbolo da empresa que fabrica o computador, embora para mim aquela maçã remeta sempre aos Beatles.

Durante muito tempo, inclusive, pensei que a Apple era uma empresa dos Beatles, e que o negócio dos computadores se limitava a uma, digamos assim, diversificação de investimentos dos Quatro Cavaleiros do Apóscalipso. Imagino Paul McCartney descalço em plenos anos 70, sentado numa mesa de reunião, dizendo aos outros três ex-Beatles: “Bicho, o negócio da música nunca se sabe, mas informática…eis o futuro! Ei, George! Dá pra apagar esse incenso e prestar atenção em mim? Tô falando uma coisa séria aqui,  bicho”.

Hum…será? Forcei… acho que botei a imaginação pra trabalhar um pouco além da conta, não? De qualquer forma, nenhuma fruta carrega tanto simbolismo como a maçã. Nem legume, ou tubérculo. Ou alguém se imagina trabalhando num computador cujo logotipo é uma batata? Ou ouvindo música num aparelho ornamentado por um rabanete? Ou assistindo a uma TV simbolizada por uma cebola cortada ao meio? Algum empresário em pleno domínio de suas faculdades mentais sugeriria uma berinjela como símbolo de uma empresa de alta tecnologia? “Galera, vocês já foram na loja nova da Eggplant na Barra? Irada…”.

De onde vem o charme da maçã? Do Paraíso, pra começo de conversa. A tal da fruta proibida com que a cobra xavecou Eva, que por sua vez, devidamente xavecada, xavecou o pobre e ingênuo Adão. Ah, essas mulheres…vem daí o apelido de Nova York, a Big Apple, alvo preferencial de mulheres ávidas por comprar, comprar e comprar.

O Talking Heads, não por acaso um grupo de rock novaiorquino, tem uma música chamada Shopping is a Feeling. A Big Apple é também – infelizmente – a meta (não a Meca!) número 1 de Al Qaedas e outros grupos religiosos fundamentalistas, sempre tão zelosos e preocupados com os xavecos da cobra e as irreversíveis (e irresistíveis) sequelas morais causadas pelas mordidas na maçã. Isso sem contar aquela brilhante e suculenta maçã com que a bruxa má presenteia a Branca de Neve no desenho de Walt Disney.

Quem já não se sentiu tentado a dar uma mordidinha naquela maçã? E não podemos esquecer também que a fruta que caiu na cabeça de Isaac Newton, dando-lhe o clic para entender e explicar a força da gravidade, foi uma maçã. Ainda bem que não havia coqueiros na Inglaterra, pois se um coco tivesse caído na cabeça de Newton, talvez o próprio Newton não sobrevivesse para contar (e fazer) a história.

Bem, é isso.  O que dizer? Viva a maçã! Sinto que eu e meu novo computador começamos nossa relação com os auspícios de uma bela maçã suculenta já mordida. Espero que não tenha nenhuma bruxa por trás disso.

Por Tony Bellotto

,

Deixe um comentário

Caem na rede comerciais da Apple com os Beatles


A Apple vai inundar o público norte-americano com propaganda para promover as músicas dos Beatles que serão vendidas no iTunes, loja virtual da empresa de Steve Jobs. Já estão no YouTube os cinco comerciais mostrando imagens históricas do quarteto – algumas com a chegada deles em solo norte-americano.

Estarão à venda os 13 álbuns do grupo, dois volumes de compilações e as coleções Red Blue. Os fãs poderão comprar também uma caixa especial com Live at the Washington Coliseum, 1964, um filme-concerto sobre a primeira apresentação dos Beatles nos Estados Unidos. Cada música custará 1,29 dólar, um álbum 12,99 dólares e dois álbuns 19,99 dólares.

“Nós amamos os Beatles e estamos honrados e emocionados em dar as boas vindas a eles no iTunes”, disse o profeta e CEO da Apple Steve Jobs. “Foi um longo e sinuoso caminho para chegarmos a esse ponto”, completou.

Os dois lados, a Apple Computers e a gravadora do quarteto de Liverpool, que se chamava Apple Corps, estavam envolvidos em processos desde 1978, quando os garotos de Liverpool acusaram Jobs de infringir a marca registrada dos Beatles.

Os fãs brasileiros, que pagaram uma fortuna para assistirem ao show de Paul McCartney em Porto Alegre, não poderão comprar as canções pois o serviço não está disponível no país. A Apple não tem sequer previsão para quando vai lançar o iTunes por aqui.

McCartney lançou comunicado à imprensa sobre o lançamento. “Estamos muito animados em trazer as músicas dos Beatles para o iTunes. É fantástico ver que as canções que gravamos originalmente no vinil estejam sendo recebidas com tanto carinho no mundo digital exatamente como aconteceu pela primeira vez anos atrás”, diz a nota.

Ringo Starr demonstrou alívio. “Estou particularmente feliz por que não serei mais questionado sobre quando os Beatles chegarão ao iTunes”, desabafou. “Finalmente, se você quiser, poderá obter os Beatles de Liverpool nos dias de hoje”, completou o baterista do Fab Four.

Veja nos vídeos abaixo os cinco comerciais da Apple com os Beatles.

Continua aqui

 

,

Deixe um comentário

Beatles (1)


Ticket to ride

“Twist And Shout at Shea Stadium” animation

A good 3d animation from ALmachinima of the Fabs playing “Twist And Shout” at Shea Stadium…

Created by E. Trafalgar and A. Rau

“Good Day Sunshine” Lego animation

A nice stop-motion animation with Lego for “Good Day Sunshine” from “Revolver”…

Fonte: The Beatles

,

Deixe um comentário

Ex-Beatle Ringo Starr não aceita o perdão do Vaticano


Igreja desculpou, finalmente, a banda pelas suas «letras satânicas»

Ringo Starr já fez saber que não aceita o perdão do Vaticano, que esta semana desculpou os Beatles pelas suas «letras satânicas».

«O Vaticano não disse que nós éramos satânicos, ou possivelmente satânicos – e ainda assim perdoou-nos? Acho que o Vaticano tem mais a dizer sobre os Beatles», afirmou o músico, numa entrevista concedida à CNN.

Apesar de o jornal do Vaticano, «L` Osservatore Romano» ter elogiado recentemente os Beatles e comparado as suas músicas a jóias preciosas, Ringo Starr não esquece que durante vários anos a Igreja se opôs à banda.

Veja o desenvolvimento da notícia no IOL Música

, , ,

Deixe um comentário

Uma das músicas mais simples e bela de todos os tempos


There are places I’ll remember
All my life though some have changed
Some forever not for better
Some have gone and some remain
All these places have their moments
With lovers and friends I still can recall
Some are dead and some are living
In my life I’ve loved them all

But of all these friends and lovers
There is no one compares with you
And these memories lose their meaning
When I think of love as something new
Though I know I’ll never lose affection
For people and things that went before
I know I’ll often stop and think about them
In my life I love you more

Though I know I’ll never lose affection
For people and things that went before
I know I’ll often stop and think about them
In my life I love you more
In my life I love you more

Tradução: Em minha vida

Há lugares dos quais vou me lembrar
por toda a minha vida, embora alguns tenham mudado
Alguns para sempre, e não para melhor
Alguns se foram e outros permanecem

Todos esses lugares tiveram seus momentos
Com amores e amigos, dos quais ainda posso me lembrar
Alguns estão mortos e outros estão vivendo
Em minha vida, já amei todos eles

Mas de todos esses amigos e amores
Não há ninguém que se compare a você
E essas memórias perdem o sentido
Quando eu penso em amor como uma coisa nova

Embora eu saiba que eu nunca vou perder o afeto
por pessoas e coisas que vieram antes,
Eu sei que com freqüência eu vou parar e pensar nelas
Em minha vida, eu amo mais a você

Embora eu saiba que eu nunca vou perder o afeto
por pessoas e coisas que vieram antes,
Eu sei que com freqüência eu vou parar e pensar nelas
Em minha vida, eu amo mais a você
Em minha vida…
Eu amo mais a você

, , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: