O EVANGELHO DA DESANSIEDADE!


Estou desde cedo no jardim…, buscando ver a Vem e Vê TV, que, desde ontem, tem tido algum tipo de sobrecarga no sistema…; o que vem tornando o sinal intermitente, e, portanto, desagradável para todos.

Estou no jardim desde cedo, mas sem jardim em mim, pois estou ativo no ambiente das soluções e das preocupações!

Falei com o Edvaldo, busquei monitorar todas as formas de acesso, e sempre encontrando a mesma falha no sistema…

Então, de súbito, vi minha loucura!…

No meu coração todas as motivações me pareciam certas; afinal, neste período do ano, muita gente tem mais tempo do que nunca para assistir e buscar coisas na Internet; e, portanto, meu coração estava frustrado ante o problema que em geral não caracteriza a Vem e Vê TV.

Afinal, verifiquei que meu coração estava cheio de expectativas em relação aos milhares mais que poderiam assistir a nossa programação de conteúdos da Palavra, e, assim, serem muito abençoados neste Natal.

Disse que súbito vi minha loucura…

Sim, pois, que pretenso amor ou poder é este meu?…

Sim, que presunção me faz perder o momento e o tempo da vida que é… — em razão de que um instrumento de uso do Evangelho não esteja no seu melhor em “acessibilidade” e, supostamente, por tal razão, muitas pessoas talvez não assistam uma programação que eu julgo poder abençoá-las?…

Loucura!…

Quem sou eu para saber o quê […] e julgar o quê […] acerca do que Deus chame acesso aos verdadeiros conteúdos da Sua Palavra?

A boa subiteza me veio quando tive fome e decidi entrar em casa a fim de buscar algo para comer. Andando pela grama senti a maravilha do que me cercava… Tanta vida, tantos sons, tantas cores, tanta variedade de tudo!

Então, vi a loucura de não confiar e de não descansar!

Sim, pois em relação a quase qualquer outra coisa na vida, sei que eu mesmo já teria descansado faz tempo. Entretanto, como tem a ver com a Palavra, parece que o coração ganha permissão especial para ficar ansioso…

Loucura!…

Não andeis ansiosos de coisa alguma”… Nem mesmo se a ansiedade encontre o auto-engano da Causa do Evangelho como álibi para o vício humano-pagão na ansiedade; que não apenas mata, mas também nos abre portas espirituais para inversão sutil e radical de valores e significados!

Veja no site:

ALTA ANSIEDADE – CARTA II
ALTA ANSIEDADE
ANSIEDADE: UMA DOENÇA DO MUNDO!
ANSIEDADE…
ANSIEDADE: DOENÇA DA DESCONFIANÇA!
POMBAS E SERPENTES: PARA ALÉM DO PARADOXO!

O ter me tornado um homem não ansioso foi uma das maiores manifestações da Graça de Deus em minha vida.

Sim, pois eu nasci ansioso… Minha infância foi feliz e ansiosa. Minha puberdade foi um caldo de ansiedade e medo de morte em minha casa. A adolescência foi pura ansiedade em estado enriquecido… A experiência da conversão me salvou de um tipo de ansiedade [de morte] e me pôs no peito outra ansiedade [por vida].

Tudo em mim sempre foi para ontem…

Como minha avó dizia, a Mãe Velhinha, “o Caio Fábio é de cegueira… Quando é bola, joga até cair; quando é papagaio [pipa], empina até ficar com postas de sangue nos olhos… É de cegueira este menino”.

Por “cegueira” ela queria dizer “fixação hiperativa”.

Entretanto, mesmo vivendo em paz, a pregação do Evangelho, todavia, me parecia ser a única razão para que eu andasse ansioso.

Nem mesmo o dinheiro para fazer as coisas acontecerem do ponto de vista operacional e físico, posso dizer, com o testemunho de muitas pessoas, que quase nunca me foi objeto de ansiedade. Porém a atingir pessoas com a Palavra me deixava sempre ansioso.

Foi preciso que tudo me fosse arrebatado das mãos para que, pela impotência, eu começasse a ficar curado da ansiedade da pregação.

Hoje não sou ansioso de praticamente nada… Acho até que, por vezes, chego a irritar algumas pessoas pela minha tranqüila certeza de que tudo sempre fica bem na Graça de Deus.

Mas a pregação […] sutilmente me estava voltando como ansiedade; especialmente neste último ano, quando fiquei no mínimo três horas ao vivo na Vem e Vê TV pregando a Palavra e comendo o bom fruto dela [Palavra] todos os dias […] nas vidas de milhares de pessoinhas abençoadas.

Sim, pois, de fato, esta é a ambivalência da minha ansiedade: de um lado me gratifico na alegria de ver a Graça de Deus sobre muitos; de outro lado fico ansioso por alcançar mais pessoas com a mesma Graça; embora o processo não gere ansiedade orgânica, mas apenas ansiedade espiritual; o que deixa você em estado de conectividade grave o tempo todo.

No entanto, foi um andar simples na grama que me lembrou da Graça que faz dela um tapete vivo e verde, o que me fez ver a loucura da minha ansiedade; posto que Jesus dissesse que o Evangelho é como uma semente; e que por vez ela [a semente] nasce enquanto o homem dorme; pois a terra de si mesma frutifica

Assim, meu grande presente de Natal já me foi dado; que é a renovação da consciência de que nem mesmo o Evangelho deseja de mim ansiedade!

Faço tudo o que posso com meu melhor amor e dedicação, mas devo fazer tudo sem ansiedade; afinal, antes de haver TV, Ele dissera Vem e Vê!

Portanto, a todos aqueles que em Jesus Vêm e Vêem Nele, e somente Nele, toda a Sua Graça e onde ela assiste —, desejo um Feliz Natal e um ano de 2011 cheio de Paz e sem ansiedades!

Com todo amor e gratidão, Nele,

Caio

Anúncios

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: